Blog do Roberto

Maranhão

Artigo: A riqueza oculta

Enredo_MA

Uma escola de samba de São Paulo, a Acadêmicos do Tatuapé, veio buscar no Maranhão a inspiração para produzir o espetáculo que levantou o título na avenida. Alguns dirão: certamente isso se deu pelo fato do carnavalesco da escola, Wagner Santos, ser maranhense. Não, decididamente, não! A escolha de um enredo passa por várias cabeças e depende de muitos fatores. Fosse o carnavalesco de outro estado, teria emplacado sua terra?

Faço esta reflexão com um propósito. Para chamar a atenção para a extraordinária riqueza que está diante dos nossos olhos, e muitas vezes é preciso ser vista de fora pra que nós mesmos enxerguemos. A Tatuapé escolheu o Maranhão porque percebeu que aqui havia todos os elementos que compõem uma narrativa para empolgar a celebração popular. Pra começar, somos a síntese da formação cultural do país, nos três grandes eixos: o africano, o europeu e o indígena. Trazemos em nossa imaginação, costumes, memórias e sonhos, o eco do encontro de crenças e visões de mundo tão variadas que se aclimataram em nosso território. Isso não se deu pacificamente, mas a custa de sangue e dor.

Sobre esse terreno construímos um imaginário de “encantarias”, como diz o enredo da escola, feito de mitos, de arquétipos, de lendas, de fantasias que adubaram fértil terreno para o nascimento de gerações de poetas, de Gonçalves Dias a Ferreira Gullar. Um lugar tocado de poesia e magia que penetra na imaginação desde que “o sonho aportou na ilha da magia”.

Está tudo lá, na letra do samba, numa síntese magnífica. Fala das batalhas pela libertação dos escravos, das feitiçarias, da poesia, da alegria, das matracas, dos tambores e de São José, nosso santo padroeiro. Fala ainda das cantorias, das quebradeiras de coco e não esqueceu do reggae, mais um exemplo de simbiose cultural.

Mas nada disso seria suficiente se não fosse o fato de constituir também uma vibrante e arrebatadora tradição visual que está presente nas miçangas dos bois, nos traçados geométricos das pinturas indígenas, nos vestuários das danças populares, nas fitas coloridas, nas cavalgadas, nas romarias, nos azulejos, nos cocares. Que mais quer uma escola de samba pra empolgar a avenida? Poesia, magia, beleza, mistério, essa a riqueza que o Maranhão forneceu para que a Tatuapé, com enorme competência, conquistasse o bicampeonato.

Nem todo o dinheiro de mídia do Governo conseguiria divulgar o Maranhão com tanta leveza e generosidade. O Maranhão tem muitas outras riquezas ocultas dos maranhenses. Chegará o dia em que serão desveladas para seu povo.

[Saiba mais]

Justiça

Indicação favorável de Alexandre Ramos ao TST

Nos próximos dias, apresentarei na Comissão de Constituição e Justiça o meu relatório favorável a indicação do desembargador Alexandre Ramos ao cargo de ministro do Tribunal Superior do Trabalho – TST.

Com mestrado e doutorado em Direito do Trabalho, ele obteve a maioria dos votos da lista tríplice definida pelo próprio pleno do TST, em dezembro, e possui elevada capacidade para exercer essa nova função.

RR_Alexandre Ramos

[Saiba mais]

Sem categoria

Artigo: A energia social

tarifa-social-de-energia-eletrica-2

O Maranhão precisa descobrir o Maranhão. É inacreditável que nosso povo desconheça o prodígio de riquezas que abriga nosso estado, na maioria das vezes sem que exista um único plano para transformar esse potencial em realidade.

Já falei em artigo anterior da riqueza dos rios. Nenhum estado do país abriga ao mesmo tempo doze bacias hidrográficas, com rios perenes e abundância variada de pescado.

Hoje falo de outra riqueza quase desconhecida: o Maranhão é o único estado no país com capacidade para desenvolver projetos de geração de energias renováveis, simultaneamente nas matrizes eólica, solar, fotovoltaica, oceânica e hidráulica.

Falou em potencial de energia, o Maranhão tem. No nosso subsolo estão as maiores reservas de gás natural do país, capazes de transformar a matriz de geração de energia, reduzindo custos industriais e até mesmo o desembolso do consumo doméstico.

Com toda essa riqueza, sabe o que sobra pro nosso povo? Simplesmente ter que pagar uma das maiores, senão a maior tarifa de energia elétrica do país. Parece até piada de mau gosto, mas o povo que está cercado do maior potencial de geração de energia é castigado com os custos mais cruéis para ter o direito de ter uma geladeira ou uma simples televisão em casa.

Enquanto não cumprimos nosso destino inevitável, de sermos uma potência energética, cumpre-nos pelo menos buscar amenizar a dor do nosso povo. Esta semana a Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC), do Senado, aprovou projeto de lei de minha autoria que modifica as faixas de consumo e percentuais de desconto aplicados aos beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE).

A TSEE é um programa que dá descontos na conta de luz para famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal.

O PLS260/17 modifica as faixas de consumo para ampliar a tarifa social, ou seja, diminui o valor das contas de luz das pessoas que mais necessitam em até 70%, para aquelas famílias que consomem até 50 kWh por mês. Esses custos representam hoje uma parcela significativa das despesas das famílias brasileiras, especialmente entre as populações mais carentes.

É um bálsamo para muitas famílias, mas a verdadeira solução do problema só acontecerá quando o Maranhão deixar de explorar politicamente a pobreza e passar a explorar economicamente a sua riqueza.

Só assim o Maranhão irá liberar sua maior energia, que é a energia social de seu povo.

[Saiba mais]

Cidades Economia Maranhão

Mais royalties para municípios do Maranhão

Sancionada a Lei que dispõe sobre a Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM). São mais recursos para municípios, sobretudo, os maranhenses que são cortados pela Estrada de Ferro Carajás.

WhatsApp Image 2017-12-19 at 16.31.18

[Saiba mais]

Página 1 de 1112345...10...Última »

Receba
Publicações

Estudantes de Direito que têm interesse em receber o exemplar do Novo Código de Processo Civil (CPC), cadastrem-se e recebam gratuitamente.

Cadastre e receba
Para sugerir um projeto, enviar um recado ou pedir uma entrevista.