Blog do Roberto

Cidades Economia Maranhão Meio Ambiente Projetos de Lei

Artigo: IMPERATRIZ, A CIDADE-POLO

Nos próximos dias será sancionado pelo presidente o projeto de Lei de minha autoria que amplia a atuação da Codevasf para todo o Maranhão. Não foi um caminho fácil conseguir a argumentação técnica e o apoio político para fazer passar essa lei que terá alcance imenso para todo o nosso Estado.

A presença da Codevasf em todos as bacias hidrográficas do Estado será um instrumento institucional que, se bem aproveitado, irá trazer enormes benefícios. Para dar uma ideia, dentre as ações de expertise da companhia estão a capacidade de implantar perímetros irrigados de agricultura familiar, sistemas de esgotamento sanitário, adutoras, abastecimento de água, aquicultura, fruticultura, capacitação de jovens, implementos agrícolas, projetos de desenvolvimento local integrado e dinamização de atividades produtivas.

Não foi por outro motivo que destinei para a Codevasf as emendas impositivas a que tinha direito. Ela permite atuar em projetos estruturais, combatendo déficits históricos que afligem milhares de maranhenses.

Houve até quem criticasse, afirmando que as emendas deveriam servir apenas para o custeio da saúde, para compra de material descartável. Sem dúvida essas são urgências num estado de tantas carências, mas quem, de boa-fé, pode achar que investir em água, esgoto, lixo, drenagem e saneamento básico não é justamente investir em saúde? E precisamente na saúde preventiva, na raiz do problema que torna nossa população tão vulnerável às enfermidades.

Minha próxima luta, já iniciada, é trazer para Imperatriz a Superintendência Regional da Codevasf. Situada estrategicamente no centro do novo mapa de atuação da Companhia, Imperatriz, com seus 250 mil habitantes, associada à pujança de sua gente e ao seu notável espírito empreendedor, é o local ideal para se tornar o centro irradiador da Codevasf na região.

Imperatriz reúne todas as condições para ampliar sua condição de cidade-polo e a criação de uma superintendência será vetor importante para o desenvolvimento econômico e social de toda a região.

[Saiba mais]

Cultura

O Amor que Transforma

O amor que transforma

Em São Paulo, participei da sessão de autógrafos do lançamento do livro “O Amor que transforma, da primeira dama de São Paulo, Lú Alckmin. A obra é relata momentos da vida dela antes e, principalmente depois da perda do seu filho Thomaz – vítima de um acidente de helicóptero. Em sua história emocionante, Lú Alckmin conta como que a fé pode transformar a dor em amor ao próximo. RECOMENDO a leitura.

[Saiba mais]

Cidades Maranhão

Artigo: As ideias em ação

Semana passada fiz um alerta sobre a situação crítica em que se encontra o rio Tocantins, com risco de provocar falta d`água na região metropolitana de Imperatriz. Indiquei a necessidade de haver, no mínimo, um plano de mobilização social, a exemplo do que fez o governo de São Paulo, quando atravessou a mais grave crise hídrica de sua história.

Ninguém pense, no entanto, que me dedico apenas a criticar, sem buscar soluções, ainda que essa não seja minha responsabilidade direta, no âmbito do poder legislativo, a quem não cabe executar obras ou projetos.

No entanto, minha inquietação com o estado das coisas do Maranhão me impele a agir, buscando não apenas mobilizar consciências para a gravidade de problemas que desafiam toda e qualquer pessoa que tenha responsabilidades públicas.

Tão logo assumi o mandato estabeleci como uma das prioridades tomar medidas para enfrentar o colapso dos nossos cursos d`água. Não sabia a extensão real do problema, até que, por meio das redes sociais, criei uma campanha para envolver a população que mora às margens dos rios, cuja memória afetiva pudesse atuar como catalizadora para revelar os pontos mais críticos de degradação ambiental.

A resposta foi surpreendente. Recebemos centenas de fotografias que deram origem a um relatório fotográfico que transformei em documento para atestar a dimensão da crise. Levei esse relatório a ministros e até ao presidente da República. Daí surgiu a necessidade de fazer algo maior, com a participação de técnicos e especialistas. Criamos o projeto SOS Águas do Maranhão, que amadureceu a ideia de realizarmos seminários regionais, discutindo o problema no local, em cada bacia hidrográfica.

Cinco seminários já foram realizados, em São Luis, Pedreiras, Caxias, Grajaú e Balsas, e a sexta edição acontecerá em Imperatriz, no dia 11 de novembro. Até então, não havíamos trazido para a região tocantina pelo fato de Imperatriz estar fora da área de abrangência da Codevasf, uma parceira estratégica para a realização do evento. Essa situação foi revertida com a aprovação de projeto de lei de minha autoria que ampliou a atuação da Companhia para todas as bacias hidrográficas do Maranhão, inclusive, é claro, a do Tocantins. Um exemplo de conjunção virtuosa entre ação legislativa e executiva.

A presença da Codevasf permite que muitas das ideias discutidas nos seminários, muitas delas antigas demandas da população, possam integrar o radar das políticas do Governo Federal, contribuindo com planos e trabalhos técnicos. Por exemplo, em relação ao rio Itapecuru, já existem convênios assinados entre a Codevasf e a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), que totalizam R$ 5 milhões, para a elaboração do Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Itapecuru e para a construção de uma Estação de Monitoramento de Águas. Há outros estudos em desenvolvimento, para a construção de diques e barragens, em áreas vitais para grandes aglomerados populacionais. Toda a região da baixada maranhense mudará sua dinâmica econômica com a implantação do projeto Diques da Baixada. Esses são apenas alguns exemplos.

Também conseguimos junto ao Governo Federal a destinação de 15 milhões em equipamentos, como dragas e escavadeiras hidráulicas para o desassoreamento dos rios. Isso tudo já é realidade e passará também a ser para Imperatriz, tão logo o projeto seja sancionado pelo presidente, o que acontecerá nos próximos dias.

O caminho é esse. Primeiro colocar a inteligência técnica dos melhores profissionais do país para elaborar um diagnóstico científico. A partir desse quadro montar um plano de ação voltado para o aumento da disponibilidade de recursos hídricos, com foco na preservação e recuperação ambiental de nascentes e das áreas de recarga hídrica.

Muitas outras ações já estão em curso, mas os limites de um artigo não me permitem listar em detalhes. O importante é saber que o rio Tocantins será o tema e o alvo do seminário, para o qual estão convidadas todas as pessoas, entidades e organizações da cidade. Das ideias para a ação, o caminho nunca é reto. Há obstáculos financeiros, interdições burocráticas, reações políticas, pra dizer o mínimo. Mas, como diz o poeta, “tudo vale a pena quando a alma não é pequena”.

Roberto Rocha – Senador da República

[Saiba mais]

Página 16 de 20« Primeira...10...1415161718...Última »

Receba
Publicações

Estudantes de Direito que têm interesse em receber o exemplar do Novo Código de Processo Civil (CPC), cadastrem-se e recebam gratuitamente.

Cadastre e receba
Para sugerir um projeto, enviar um recado ou pedir uma entrevista.