Senadores lançam Frente Progressista Suprapartidária

Treze senadores participaram nesta quarta-feira (28) da criação da Frente Progressista Suprapartidária, entre eles o senador Roberto Rocha (PSB-MA). O objetivo do grupo é lutar pela garantia dos direitos dos trabalhadores e de cidadania, em contraposição a uma agenda mais conservadora que vem ganhando espaço na Câmara dos Deputados. Também participaram da criação da Frente os senadores João Capiberibe (PSB/AP), Lindbergh Farias (PT/RJ), Telmário Mota (PDT/RR), Cristovam Buarque (PDT/DF), Paulo Paim ( PT/RS), Hélio José ( PSD/DF), Roberto Requião ( PMDB/PR), Donizeti Nogueira ( PT/TO), Regina Sousa (PT/PI), Lídice da Mata (PSB/BA), Jorge Viana ( PT/AC), , Randolfe Rodrigues (PSOL/AP) e Vanessa Graziotin (PCdoB/AM). A meta é conseguir a adesão de pelo menos30 senadores.

Na pauta da Frente Progressista Suprapartidária estão alguns projetos oriundos da Câmara dos Deputados, especialmente os que tratam da redução da maioridade penal, do Estatuto da Família, da terceirização, que aprofunda a precarização dos direitos do trabalhador, e propostas de alterações no Estatuto do Desarmamento. “Não podemos retroceder em assuntos importantes para o País, como os direitos dos trabalhadores e o Estatuto do Desarmamento, então vamos nos articular em uma bancada que vai lutar para que os avanços conquistados não sejam perdidos”, afirmou o senador Roberto Rocha.

Confira a íntegra da nota de constituição da Frente Progressistas Suprapartidária:

FRENTE PROGRESSISTA SUPRAPARTIDÁRIA

Preocupados com uma clara ascensão de forças conservadoras que aproveitando o vácuo de poder, a insatisfação popular e o sofrimento do povo tentam forçar uma regressão em diversas conquistas da sociedade brasileira, obtidas ao longo das últimas décadas, um grupo de senadores de diferentes legendas partidárias formalizou hoje a FRENTE PROGRESSISTA SUPRAPARTIDÁRIA.

É com preocupação que vemos a Câmara de Deputados tomando iniciativa em projetos como os da redução da maioridade penal, do Estatuto da Família, da terceirização, aprofundando a precarização dos direitos do trabalhador, e propondo alterações no Estatuto do Desarmamento.
Defender históricas conquistas de direitos dos trabalhadores e da cidadania, obtidos graças à luta de diversos movimentos sociais ao longo de anos, e impedir que eles sofram graves retrocessos, é o objetivo que nos une em torno dessa FRENTE PROGRESSISTA SUPRAPARTIDÁRIA.

Brasília, 28 de abril de 2015

Receba Publicações

Estudantes de Direito que têm interesse em receber o exemplar do Novo Código de Processo Civil (CPC), cadastrem-se e recebam gratuitamente.

Cadastre e receba
Para sugerir um projeto, enviar um recado ou pedir uma entrevista.