Recursos para etapa inicial da revitalização da Bacia do Itapecuru já estão liberadosO senador Roberto Rocha anunciou, nesta quinta-feira, 05, que foi liberada a Ordem Bancária a primeira parcela no valor de R$ 1,4 milhão para revitalização da Bacia do Itapecuru, que significa a aquisição de equipamentos e a construção da estação de monitoramento de águas da Bacia do Rio Itapecuru. A estrutura auxiliará na avaliação contínua da qualidade das águas superficiais da Bacia, essencial para a gestão sustentável dos recursos hídricos e para o controle da poluição.

Os recursos são oriundos de emenda de bancada do senador Roberto Rocha e os trabalhos serão realizados por meio de parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e a UEMA.

O convênio entre a universidade e a Codevasf totaliza um investimento de R$ 3,5 milhões. Ele foi assinado em março de 2017 pela então presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, e pelo reitor da UEMA, Gustavo Costa, durante o seminário “Revitalização dos Rios Maranhenses e Suas Nascentes”, em São Luís. Em 2017, o senador Roberto Rocha e o então ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho, também participaram da assinatura dos instrumentos como testemunhas.

Como funciona a revitalização da Bacia do Itapecuru?

O projeto de revitalização da Bacia do Itapecuru integra o trabalho de recuperação das bacias hidrográficas maranhenses que será realizado pela Codevasf e que se constitui em uma das principais bandeiras levantadas pelo senador Roberto Rocha. Para esse trabalho serão adquiridos equipamentos especializados como medidor de vazão acústico, GPS de navegação, microscópio biomelecular, fotocolorímetro, uma camionete Picape, reboque de lancha, quinze estações automáticas hidrometeorológicas, dentre outros.

“A minha intenção é continuar alocando recursos para estudos, pesquisas e revitalização da Bacia do Itapecuru e demais bacias, para chamar a atenção da classe política e conscientizar a população da necessidade de salvar os nossos rios, sob pena de secarem daqui a alguns anos. Sem água não há vida”, destacou o senador Roberto Rocha.

Confira a relação dos equipamentos:

Estação automática de monitoramento
Construção de Estação de Monitoramento
Elaboração de Projeto Executivo
Amostrador de sedimentos
Sensor de nível
Macromedidor de vazão
Medidor de vazão acústico
Dois Deionizadores de água
Turbidímetro digital
Três GPS de navegação
Dois GPS Náutico
Dois Galax Noot
Balança analítica
Quatro Destiladores
Três câmera fotográfica
Dois microscópios biomelecular
Dois medidores de clorofila
Dois Fotocolorímetros
Espectrofotômetro de Absorção Atômico
Dois Espectrofotômetros Visível
Duas Estufas
Duas Sondas multiparâmetro
Dois Autoclaves
Duas Picapes
Reboque de lancha
Embarcação a motor
Estações automáticas hidrometeorológicas