O provedor da Santa Casa de Cururupu/MA, Alcides Tavares, enviou ofício ao senador Roberto Rocha (PSDB), para agradecer, em nome da entidade, pela intercessão do parlamentar no desembaraço, junto às autoridades brasileiras, sobre uma ajuda humanitária canadense que estava retida, desde setembro de 2018, no Porto de Pecém, no Ceará.

Segundo o provedor, a carga continha equipamentos, materiais hospitalares e remédios para auxiliar no atendimento aos pacientes da Santa Casa, único hospital de média/alta complexidade da região, e que atende os municípios de Cururupu, Serrano do Maranhão, Bacuri, Apicum-Açu, Mirinzal, Central, Guimarães, Cedral e Porto Rico.

“Agrademos muito ao senador Roberto Rocha e toda a sua equipe, que não mediram esforços para que essa doação chegasse ao seu destino. Esses equipamentos hospitalares vão ajudar muito os nossos pacientes 100% do SUS”, afirmou Alcides.

Ofício da Santa Casa de Cururupu

Santa Casa agradece o trabalho do senador Roberto Rocha.

Santa Casa de Cururupu contra o Coronavírus

Na semana passada, a Santa Casa de Cururupu foi beneficiada com a primeira parcela de recurso do Governo Federal de R$ 518 mil. O dinheiro é fruto de um auxílio emergencial do Ministério da Saúde para ajudar as Santas Casas e os hospitais filantrópicos sem fins lucrativos. Logo, o montante é para ser usado no combate ao novo coronavírus. Por intermédio de Roberto Rocha, além de Cururupu, mais cinco entidades filantrópicas foram contempladas, sendo quatro de São Luís e uma do Balsas.

Hospital filantrópico como referência

A Santa Casa da Misericórdia de Cururupu é uma entidade beneficente sem fins lucrativos. Por meio de convênio, a unidade recebe apoio financeiro da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Todavia, ela possui 100 leitos. Além disso, ela oferta atendimentos em especialidades básicas, internações, cirurgia, clinica médica, obstetrícia, anestesiologia, ultrassom, raio X, ortopedia, exames laboratoriais, apoio diagnóstico, dentre outros atendimentos.

Por fim, a entidade realiza, em média, 1.300 partos por ano e 15 mil atendimentos por mês, sendo referência para nove municípios da região.